A- A A+

iee geral


A EDUCAÇÃO CATARINENSE

Em dez de junho de 1892, foi criada a Escola Normal Catarinense, pelo Governador do Estado, Tenente Manoel Joaquim Machado, através do Decreto nº 155, ao entender e sentir que o ensino catarinense necessitava de uma reforma ampla e profunda, de acordo com a tradição e capacidade de seu povo.

Com a Escola Normal Catarinense, o Governador de Santa Catarina, iniciava de maneira efetiva a reforma da instrução pública no Estado, pensava que de todos os problemas existentes na época, a educação, por sua magnitude e importância, era o que mais preocupava, pois estava relacionado diretamente ao engrandecimento e crescimento da Pátria.

Com este ato, o governador mostrou que a instrução da juventude catarinense era prioritária, já que diariamente via surgir nos locais mais complexos, a necessidade da criação de um estabelecimento de ensino que apresentasse de maneira efetiva soluções, e que se adaptasseàs condições de existência e às exigências das transformações da sociedade.

Além disso, este ato representou naquele momento histórico, um elevado nível de patriotismo com interesse supremo e união de todos os esforços, de elevar a cultura intelectualdo povo catarinense, pensando assim num futuro melhor para todos.

A reforma considerou como princípio preponderante da evolução humana, onde fez descrever a imperiosa necessidade de guiar-se pela inteligência e pela crença de um caminho seguro com a firmeza e precisão de quem sabe aproveitar-se das forças vitais de uma nacionalidade para seu espontâneo desenvolvimento.

Com a filosofia de que a educação era o orgulho e a riqueza de um país, o Governador, demonstrou uma grande preocupação com o ensino público, já que constatara que em termos de educação, o Estado estava a zero, diante de um verdadeiro caos e que era necessário, com a maior urgência possível, salvar a juventude catarinense do abismo da ignorância para onde estava sendo encaminhada sem nenhum amor ao futuro.

E surgiu a Escola Normal Catarinense, ainda longe do que deveria ser, em função da falta de um local apropriado. Mas estava dado o primeiro passo para a preparação adequada do professor primário, funcionando no Liceu de Artes e Ofícios, nos porões do Palácio da Província, hoje Cruz e Sousa. A Escola Normal Catarinense nascia como uma instituição educacional de caráter estadual, já que as escolas normais de - Blumenau, Lages e Mafra surgiram somente a partirde 1930.

Portanto, a Escola Normal era criada com o objetivo primordial de formar professores habilitados para o atendimento às escolas da rede pública, não sendo, em consequência, uma escola comum, mesmo sendo subordinada diretamente à Diretoria da Instrução Pública, hoje Secretaria da Educação.

 A CRIAÇÃO DO INSTITUTO ESTADUAL DE EDUCAÇÃOmuseu

 Na verdade, nos últimos anos do império, os governos provincianos já manifestavam sua preocupação com a educação, reunindo esforços no sentido de que fosse realizada uma reforma no ensino, que viesse ao encontro dos interesses da sociedade e do povo catarinense. Em 29 de setembro de 1891, por exemplo, na abertura do primeiro Congresso Legislativo, o Vice Governador, Coronel Gustavo Richard, afirmou que, "para levantar o ensino do abatimento em que jaz, seria de toda urgência uma reforma profunda, que muito concorreria para a criação de uma Escola Normal, onde se preparassem candidatos aptos, para o magistério e conhecedores dos métodos mais adiantados da pedagogia moderna".

Gustavo Richard não exagerou na sua afirmação. Quase nove meses depois, seu sonho se tornava realidade, com a criação da Escola Normal Catarinense. No dia 14 de julho de 1892, na abertura do Congresso do Estado, o Governador Manoel Joaquim Machado afirmava que "tenho prazer em comunicar-vos que se acha decretada da reforma do ensino, que não é por certo uma obra perfeita como desejava e que fica muito aquém do grau de adiantamento a que tem sido levadaa instrução popular nos países cultos, tanto da América como da Europa, mas posso afiançar que é uma organização moldada na experiência, na observação dos nossos costumes, no conhecimento de nossas relações sociais, e que atende muitíssimo bem às exigências atuaissem de nenhum modo onerar os cofres públicos. A prática é uma acertadaaplicação das disposições regulamentares do ensino, agora em vigor, indicarão as modificações que com vantagens devam ser feitas". Da data da sua fundação até 1919, a Escola Normal funcionou com os mesmos cursos formando professores em três anos. Com o Decreto 1.205,de 19 de fevereiro da 1919, a Escola Normal passou a funcionar com existência de quatro anos para diplomar o normalista.

 AS MUDANÇAS DE ENDEREÇOfaculdade educacao

 As instalações antiquadas, aliadas ao desejo de crescer e à necessidade de oferecer melhores condições de aprendizado, causavam preocupação aos governantes. Aliás, antes mesmo da sua criação, no relatório que o Diretor Geral da Instrução Pública, Fausto Augusto Werner, enviou ao Governador do Estado, reclamava da falta de um prédio condigno, já que funcionava precariamente num dos compartimentos baixos do Palácio do Governo. Mas foi somente em 1926, no governo de Hercílio Luz, que a Escola Normal ganhava umcampo de manejo novo prédio, na Rua Saldanha Marinho, onde se notabilizou e posteriormente, funcionou a Faculdade de Educação – UDESC.

Em 1935, através do Decreto nº 713, de 5 de janeiro, a Escola Normal Catarinense foi transformada em Instituto de Educação de Florianópolis, motivo que levou a ser denominada de "célula mater" do atual Instituto Estadual de Educação. Este decreto transformou as escolas normais em Institutos de Educação, atribuindo-lhe, como objetivo específico, a formação de técnicos para o magistério em suas diferentes modalidades.

iee 1A partir de 1947, através do Decreto 3.779, de 27 de janeiro, o Instituto de Educação é denominado Dias Velho, persistindo até 1949. Nesse ano, com o Decreto nº 616, dia 4 de novembro, foi criado o Segundo Ciclo do Ensino Secundário, passando então a denominar-se Instituto de Educação e Colégio Estadual Dias Velho, permanecendo até 1957.

Desse ano até 1964 passou a chamar-se Colégio Estadual Dias Velho. No ano seguinte, sua razão social foi alterada novamente, passando a se chamar Instituto Estadual de Educação Dias Velho. E, finalmente, em 1966, Instituto Estadual de Educação, IEE. iee 2Mas ano de 1964 não ficou marcado na história do IEE apenas como de mudança de sigla. Neste ano, a mudança foi mais significativa, a maior de toda a sua história. O IEE deixava o prédio da Rua Saldanha Marinho para transferir-se para as modernas e amplas instalações da Avenida Mauro Ramos, cujas obras duraram mais de dez anos.

No governo Irineu Bornhausen, na década de 50, com projeto do engenheiro José da Costa Moellmann, foi lançada a pedra fundamental. Entretanto, a construção mereceu atenção especial do governo de Jorge Lacerda, cujo monumento se encontra junto à entrada principal. Mas, quem teve o orgulho e a iee3satisfação de ver as obras prosperarem e chegar à inauguração oficial foi o governo de Celso Ramos, em 1964. 

Em 1993, o complexo Rozendo Lima, foi definitivamente incorporado ao Instituto Estadual de Educação, pois abrigava o antigo ginásio da Federação Atlética Catarinense (FAC), um complexo de 5 mil metros quadrados e abriga eventos nacionais e internacionais.

Em 2012, o Instituto Estadual de Educação completa 120 anos de existência, oferecendo uma educação pública de qualidade. Nestes anos de história, muitas iee4personalidades de Santa Catarina estudaram no Instituto, tendo suas vidas marcadas por esta escola, que é considerada a maior do Estado de Santa Catarina, do Brasil e também da América Latina, tanto em número de alunos matriculados, considerando os alunos de cultura e esporte, como de área construída.

Oferece as seguintes modalidades de ensino:
- Regular: Ensino Fundamental de 09 anos – 1º ao 5º ano.
- Ensino fundamente de 09 anos – 6º ao 9º ano.
iee5- Ensino Médio Regular.  
- Ensino Médio Inovador.
- Magistério.
- Cultura e Esporte. Na modalidade de Cultura e Esporte.

É uma escola completa que oferece uma educação de formação integral do ser humano. Das funcionalidades do Instituto Estadual de Educação, acompanhando os 120 anos de aniversário, também possuem as datas comemorativas de sua estrutura:

iee7ESCOLA DE APLICAÇÃO – Completa 50 anos em 2012. Foi criada no dia 09 de abril de 1962 e iniciou suas atividades no dia 10 de abril, data em que festeja-se seu aniversário.

Seus fundadores foram o Professor Walmir Dias, na época Diretor Geral do então Instituto Estadual Dias Velho, Isabel da Silva Lins e Marilde Rodrigues. A Escola de Aplicação iniciou com 120 alunos de 1ª a 5ª série do 1º Grau.

A Escola de Aplicação do Instituto Estadual de Educação propõe um trabalho educacional concebendo o homem como ser historicamente situado na sociedade e no seu trabalho. iee 10Acreditamos que a formação de uma sociedade mais justa passa, também, pela garantia do acesso ao conhecimento. Este conhecimento será instrumento de melhoria se estiver atrelado à reflexão e valores que sobreponham o coletivo do individual.

É fundamental que não se perca de vista o homem na sua totalidade, na sua relação com os outros e com o mundo.

 

iee 11CELE – CENTRO DE LÍNGUAS ESTRANGEIRAS – 50 anos – Oferece as línguas: Inglês, Espanhos, Francês e Alemão. Criado em 1962, funciona desde 1964, e tempor objeto oferecer e oportunizar idiomas estrangeiros aos alunos do IEE e a comunidade em geral. Oferece do básico infantil ao avançado nestes 04 idiomas. Funciona nos períodos matutino, vespertino e noturno.

O Centro de Línguas Estrangeiras/IEE foi autorizado na qualidade de Estabelecimento Especial de Ensino Isolado, de acordo com o Decreto n. 1427 de 14 de abril de 1964, e Portaria E n. 454 de 21 de setembro de 1998, para funcionar dentro do Instituto Estadual de Educação com direção própria subordinada a Coordenação do IEE.iee 12

STÚDIO DE DANÇA – 41 ANOS - iniciou suas atividades em 1971 no Instituto Estadual de Educação, sob a coordenação da professora e coreógrafa Marina LingnerHeidrich de Carvalho.

A partir de 1994, devido ao número crescente de alunas, passou se chamar Stúdio de Ginástica do Instituto Estadual de Educação. Desde então, vem aprimorando seu desenvolvimento mais abrangente na área da dança e, atualmente, passa a serchamar Stúdio de Dança do Instituto Estadual de Educação. Oferece as modalidades de balett e danças clássicas com representação por todo o estado de Santa Catarina e do Brasil, sendo considerado um dos grupos de maior destaque na dança.

iee 13DEPARTAMENTO DE ESPORTES – 40 ANOS - O Departamento de Esporte Escolar foi criado em 1972. É responsável pelas atividades esportivas de todo o Instituto Estadual de Educação. Conta atualmente com cerca de 2.400 alunos nas modalidades esportivasde Basquete M e F, Dança, Futsal M e F, Ginástica Artística e Rítmica, Handebol, Judô, Stúdio de Dança, Tênis de Mesa, Voleibol, Xadrez, Coral, Fanfarra e Escola Aberta.

INDICADORES EDUCACIONAIS – A escola de hoje enfrenta muitos desafios e possui um papel fundamental na sociedade perante as transformações que ocorrem, como: novos paradigmas produtivos, revolução tecnológica, exclusão social, crise moral e ética e despolitização da sociedade.

iee 14Para fazer frente a estes processos, o Instituto Estadual de Educação tem um processo constante de repensar sua função e estabelecer seu plano de gestão para enfrentar estes desafios.

Assim, a escola ultrapassa o conceito de administração de situações cotidiana,para contemplar a concepção de educação e sua relação com a sociedade em seus diferentes aspectos, cujo foco maior é a formação cidadã para o estabelecimento de um “status quo” de transformação social, tendo como agente os atores da comunidade escolar.

Compete à escola estabelecer o direcionamento e a mobilização capazes de sustentar e dinamizar as culturas escolares, de modo que sejam orientadas para resultados, isto é, um modo de ser e de fazer caracterizado por ações conjuntas, associadas e articuladas, construindo novos paradigmas.

Assim, o Instituto Estadual de Educação vem cumprindo seu papel de promover uma educação de qualidade e nos Nos últimos anos tem apresentando indicadores como aaprovação de 26% no vestibular da UFSC na primeira chamada. É um orgulho para comunidade e para os funcionários que diariamente são abnegados em prol da educação.

Vendelin Santo Borguezon
Coordenador Geral

 

Instituto Estadual de Educação | Secretaria de Estado da Educação | Governo de Santa Catarina
Av. Mauro Ramos, 275 | Centro | Florianópolis | SC | CEP 88010-500
Telefone: (48) 3251-1800
JSN Boot template designed by JoomlaShine.com

Desenvolvimento:  logo ciasc rodape | Gestão do conteúdo: SED | Acesso Restrito